00:00:00
10
ago

O senador Álvaro Dias (PR) foi quem melhor definiu o comportamento político do senador Romero Jucá (RR). No mês passado, Dias classificou Romero de ser filiado não no PMDB, mas sim no "PG - Partido do Governo, seja que governo for". Isso é verdade. Romero passou os oito anos do governo FHC cortejando e bajulando o ex-presidente. Menos de seis meses do governo Lula, Romero já fazia defesas frenéticas da equipe do atual presidente e do próprio. E o fato de Romero Jucá ser um dos líderes do PG ficou bem claro na sessão de ontem (29) no Senado, quando se discutia e votava a PEC que regularizava o número de vereadores para as próximas eleições, e nesse caso, o aumento ou redução de cadeiras na Câmara Municipal de Boa Vista.
10
ago

Brasília - Quem quiser ter idéia precisa de quem é o sociólogo boca frouxa, FHC, não deve deixar de ler o livro de Greg Palast, "A Melhor Democracia que o Dinheiro Pode Comprar" (Editora Francis, 384 páginas). Qualquer adjetivo utilizado para classificar sua ex-excelência, diante dos crimes que praticou no Palácio do Planalto, ainda é pouco. O livro deveria ser obrigatório em todas as escolas de ensino fundamental e médio. Bandido, salafrário, ladrão, lesa-pátria, tudo isso o sociólogo da cavidade bucal afolozada provou ser. Um insensível diante do país que saqueou com familiares diretos (o filho, Paulo Henrique Cardoso, envolveu-se em várias falcatruas). Mau caráter juramentado, sequer assumiu a criança de sexo masculino que teve com a jornalista da Rede Globo, Míriam Dutra.
10
ago

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apreciou na noite de ontem os processos contra os ex-deputados Flávio Chaves, Jalser Renier e o processo movido por Ottomar Pinto contra Flamarion Portella. No caso de Flávio Chaves, o tribunal anulou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima por julgar que quando candidato, Flávio Chaves doou mangueiras para irrigação sem condicionar a entrega do material ao voto. Dessa forma, não estaria caracterizado o crime eleitoral. Portanto, assim que seja publicado o acórdão, Flávio Chaves deverá ser reintegrado à bancada da Assembléia Legislativa. No processo de Jalser Ranier, a votação estava 3 X 1 a favor de Jalser quando foi pedido vista do processo por um ministro do Tribunal. No processo movido por Ottomar Pinto contra Flamarion Portella também foi solicitada vista dos autos antes da leitura do voto do relator.
10
ago

O projeto de lei, de autoria do senador Mozarildo Cavalcanti, que obriga as organizações não-governamentais (ongs) a prestar contas anualmente ao Ministério Público de todos os recursos recebidos, seja mediante convênio público ou doações privadas, foi aprovado nesta terça-feira por unanimidade no Senado e encaminhado à Câmara. O projeto torna mais rígido o controle dessas entidades, ao encapar medidas sugeridas pela CPI, presidida pelo senador Mozarildo Cavalcanti, que examinou a questão e aceitar a proposta de criar o cadastro nacional das Ongs, destinado a prestar esclarecimentos sobre as fontes de recursos, linhas de ação, tipos de atividades, modo de utilização de recursos e demais informações sobre as atividades das entidades.
10
ago

O Senado acaba de rejeitar a proposta de emenda à Constituição 55/04, a chamada PEC dos Vereadores, que diminuía o corte no número de vereadores determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Os votos favoráveis foram 41. Para ser aprovada, uma PEC precisa de 49 votos.
10
ago

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, e o ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz conversaram nesta terça-feira em Brasília sobre um pacote de medidas para socorrer os clubes de futebol. A principal delas, de acordo com o ministro dos Esportes, será a criação da "Time Mania", uma loteria da Caixa Econômica Federal. "Fiquei supreso. O presidente conhece o problema de cada um dos clubes e está realmente preocupado e empenhando em encontrar soluções", contou Teixeira.
10
ago

O Plenário do Senado Federal acaba de aprovar, projeto de lei do Senador Mozarildo Cavalcanti que regulamenta a atuação das organizações não-governamentais (ONGs). O projeto - que será agora votado na Câmara dos Deputados - determina, entre outras coisas, a criação de um cadastro nacional de ONGs no Ministério da Justiça e estabelece normas para registro, fiscalização e controle das organizações não-governamentais .
10
ago

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral dificilmente julgará outro processo ligado à política de Roraima, que não seja o relacionado à ação contra o governador Flamarion Portela, movida pelo ex-governador Ottomar Pinto. A pauta do TSE de hoje à noite consta de sete itens, com cinco agravos de instrumento, um recurso extraordinário e o recurso especial eleitoral - o chamado RESP -, exatamente o que pede a cassação do mandato de Flamarion Portella. Informações desencontradas davam conta de que os recursos dos ex-deputados estaduais de Roraima Jalser Renier e Flmávio Chaves, que tiveram os mandatos cassados pelo TER/RR seriam julgados hoje. No entanto, o TSE só julga de acordo com a pauta previamente elaborada conforme a apresentação e o pedido dela dos ministros. Assim, é possível que o TSE só julgue mesmo os sete itens constantes da pauta elaborada e aprovada em sua última sessão, no dia 24. O TSE, antes de iniciar o julgamento das ações constantes da pauta de hoje, dará posse ao ministro Gilmar Mendes, como ministro efetivo da corte eleitoral, o que pode atrasar o início da sessão ordinária do tribunal.
10
ago

Os dirigentes do PT, PL e PSL reuniram-se na última sexta-feira para apoiar à candidatura de Afonso Nivaldo, atual prefeito de Normandia para ocupar novamente o Palácio Luiz Otávio Corrêa de Mello. Com o lema "Normandienses somos nós" a chapa encabeçada por Nivaldo decidiu na convenção dos partidos disputar a reeleição para o pleito 2004, tendo como vice o professor Gilberto Rosas, membro de tradicional família de Normandia e descendente direto de índios macuxi.
10
ago

No último sábado, foi a vez de Caracaraí escolher o candidato que irá disputar as eleições deste ano, apoiado pelo atual prefeito Antônio Reis. A coligação composta pelo PL, PDT, PT e PSB escolheu Eduardo Alves Filho, conhecido por todos como Odillon, para candidato à prefeito do município. Odillon é de família tradicional, nasceu e se criou em Caracarai, vivenciando e acompanhando todos os fatos políticos da região. É funcionário público federal e nunca havia disputado uma eleição.