00:00:00
TEM QUE PROVAR
TJ e MPE têm obrigação de intimar Telmário.

Que moral Telmário tem para enquadrar magistrados e promotores?
Que Telmário Mota tenha lá a raiva dele com Romero Jucá. Mas do nada ou sob encomenda, afirmar que o Tribunal de Justiça e o Ministério Público Estadual "estão podres e estragados", sendo coniventes e cúmplices com irregularidades, sem apresentar qualquer prova, sem qualquer base, é se enganar achando que pode violentar instituições achando que depois basta se redimir que nada lhe acontecerá.

Ontem, quando divulgou em grupos de WhasApp que desistia de concorrer em 2022 acusando o eleitor de ser venal, de ser mau-caráter e de "gostar de ladrão", Telmário ofendeu todos os magistrados do estado e promotores de justiça sem sentido. Os processos que Jucá responde são todos na esfera federal, então pergunta-se:

O que Telmário quer dizer com "o Judiciário (de Roraima) está podre" e o "MPE é outro órgão vagabundo e podre"? "Podres" e "vagabundos" por corrupção de seus membros?

Quais as provas de Telmário para colocar sob suspeita as condutas dos desembargadores Mozarildo Cavalcanti, Almiro Padilha, Jésus Nascimento, Ricardo Oliveira e demais desembargadores, ou dos juízes Luis Fernando Mallet, Erick Linhares, Rodrigo Furlan, Paulo César Dias, Elvo Pigari e outros magistrados?

"Esse Judiciário está todo podre, estragado, porque (magistrados) têm empregos na prefeitura. Eu tenho que dizer isso", afirmou o senador, sem apresentar nenhuma prova.

Pergunta-se: Com que base, Telmário afirma que a procuradora chefe do MPE, Janaína Carneiro, "é uma vergonha", de que ela está de conluio com a prefeita Teresa Surita por causa do "ladrão do marido da Janaína que tem contratos com a prefeitura"?

Não é de hoje que Telmário acusa gravemente membros do Judiciário de irregularidades em decisões judiciais. No fim do ano passado, ele insinuou que a juíza Lana Leitão, recebeu dinheiro para não acatar pedido de prisão contra Romero Jucá, que ainda está na fase de inquérito. Telmário ficou louco de raiva porque queria porque queria que Jucá fosse preso.

O presidente do TJ, desembargador Mozarildo Cavalcanti, e a Procuradoria de Justiça de Roraima, estão na obrigação de, no mínimo, intimar Telmário Mota a provar, em juízo, as acusações e ofensas que fez a seus membros, sob pena de passaram recibo à população, às famílias e amigos de magistrados e promotores, de que o Poder Judiciário e o MPE, têm medo, se calam e curvados, aceitam ofensas graves de quem não tem moral alguma para tanto.


COMENTÁRIOS

A PHP Error was encountered

Severity: Core Warning

Message: PHP Startup: Unable to load dynamic library '/usr/lib/php/20151012/php_gd2.dll' - /usr/lib/php/20151012/php_gd2.dll: cannot open shared object file: No such file or directory

Filename: Unknown

Line Number: 0

Backtrace: